Compartilha

CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE ANGOLA

A Câmara de Comércio e Indústria de Angola (CCIA) foi fundada em três de Novembro de 1988 por 43 empresas Privadas Mistas e Estatais. Hoje congrega acima de 500 empresas e Associações Empresariais associadas de forma directa e os seus serviços, por via das Associações, são direccionados para mais de 3000 empresas, cobrindo os diferentes ramos da economia.

O QUE É A CCIA?

A CCIA é uma pessoa colectiva, dotada de personalidade jurídica, autonomia administrativa e financeira.

Decorrente da sua prestação de actividades de utilidade pública, foi-lhe atribuído pelo Governo a categoria de Instituição de Utilidade Pública.

O seu objecto principal é a promoção da actividade económica e comercial no país e estrangeiro e, ainda exercer o papel de Sindicato dos Empregadores. Dela podem ser membros, Empresas, Câmaras Provinciais, Associações Comerciais, Industriais, Agrícolas e de Prestação de Serviços tais como de Seguros, Bancos, etc…

Podem ser nomeados a categoria de Membros Correspondente os cidadãos nacionais ou estrangeiros e as Organizações Internacionais que manifestem tal desejo e que se engajem a cooperar com a Câmara no âmbito da sua actividade.

Sob proposta do Presidente, o Conselho de Direcção poderá nomear Membros Honorário da Câmara, às Empresas, Instituições, Organizações, Cidadãos nacionais e estrangeiros que tenham prestado serviços relevantes para o desenvolvimento do comércio e da economia da República de Angola., bem como para o cumprimento das funções da Câmara.

HISTÓRICO

•Câmara de Comércio e Indústria de Angola” (CCIA), foi criada em 1988, por iniciativa de 43 empresas públicas e privadas, com o objectivo de juntar a classe empresarial para defesa dos seus interesses, e partilhar esforços com o Estado com vista a promover e reforçar as relações económicas e comerciais com o resto do mundo, unir e defender os interesses dos empresários nacionais.

• Actualmente, por força do reconhecimento pelo Governo da sua importância na capacitação das empresas nacionais e da colaboração nas acções de diplomacia económica, lhe foi atribuído o estatuto de instituição de utilidade publica.

OBJECTO SOCIAL

•Promover e reforçar as relações comerciais com o resto do mundo •Exercer o papel de sindicato Patronal    •VISÃO – Ser uma Instituição activa e reconhecida como parceira do Governo no processo de desenvolvimento económico e social do país. •MISSÃO – Realizar acções de mobilização da classe empresarial, contribuir para desenvolver a capacidade competitiva das empresas, participar na definição de políticas económicas, promover as relações económicas e comerciais de Angola com o resto mundo.

META

Fortificar a classe empresarial nacional, tornando-a mais dinâmica e consciente do seu papel no esforço pela diversificação da economia e aumento da oferta de bens e serviços de produção nacional, aumento da capacidade competitiva para redução das importações e criação de produtos exportáveis, geração de emprego e de rendimento