Importação de óleo de palma absorve 360 milhões de dólares

Compartilha

Angola emprega, anualmente, na importação de óleo de palma, 360 milhões de dólares, valor correspondente a 120 mil toneladas, revelou na segunda-feira, na cidade de Ndalatando, província do Cuanza-Norte, o secretário de Estado da Economia, Mário Caetano João. Nos dois primeiros meses deste ano, disse, o país despendeu 59 milhões de dólares, sendo 29 em Janeiro e 30 em Fevereiro, com a importação de 20 mil toneladas de óleo de palma.

Num encontro com empresários do Cuanza-Norte, Mário Caetano lembrou que a província tem potencialidades para produzir óleo de palma e assegurar as necessidades internas.
Mário Caetano, que se deslocou ao Cuanza-Norte para constatar as condições para a implementação do Programa de Apoio ao Crédito (PAC), em curso no país, afirmou que a importação de óleo de palma tem pesado bastante na balança comercial do país, situação que pode ser invertida com incentivos à produção.
Aos empresários da província, o secretário de Estado assegurou que, no âmbito do Programa de Apoio ao Crédito (PAC), estão disponíveis, através do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) 750 milhões de kwanzas para o financiamento de cooperativas agrícolas, pequenas e médias empresas, no quadro do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi).
“O Cuanza-Norte possui um elevado potencial para a agropecuária e com uma produção actual abaixo dos níveis desejados, o financiamento das pequenas e grandes empresas locais contribuiria para alavancar a economia da região”, frisou.
Para o governante, o facto de a província situar-se en-tre dois grandes centros co-merciais (Luanda e Malanje), pode funcionar como uma placa giratória da economia na região.
Além do encontro com a classe empresarial da província, Mário Caetano, acompanhado de responsáveis do BDA, do Fundo das Nações Unidas para Alimentação (FAO) e quadros do Ministério da Economia e Planeamento, visitou algumas cooperativas agrícolas e projectos agro-industriais nos municípios de Lucala e Cambambe.

  1. google diz:

    This is really fascinating, You are a very professional blogger.

    I have joined your feed and look ahead to in the hunt for extra of your great post.
    Also, I have shared your site in my social networks

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.